A IM Magazine encontra pessoas extraordinárias para te inspirar face aos desafios que enfrentas. Para ver em: http://www.magazineim.com/home/

09
Jan 14


A IM Magazine é uma plataforma independente de informação internacional que divulga projetos, boas práticas, ideias, pessoas e organizações que estão a fazer a diferença no mundo.

É hoje também um novo espaço de inspiração no campo do Desenvolvimento Profissional e Crescimento Pessoal.

Faz a tua revolução pessoal é o novo mote. Veja aqui.

Depois de 5 anos a entrevistar pessoas extraordinárias que estão a fazer a diferença positiva neste mundo, começamos a trazer a público os melhores momentos dessas entrevistas.

Entrevistas muito pessoais, e tantas vezes emocionais, que trazem para a linha da frente a coragem, a autenticidade, a resiliência, a visão, a liderança que faz a diferença, o amor, a bondade e a compaixão, histórias pessoais de transformação e realização de sonhos. São momentos de luz, que nos trazem esperança e inspiração para a nossa vida.

Progresso Humano, Inovação, Educação, Sustentabilidade são alguns dos grandes eixos da IM Magazine. Assim como Crescimento Pessoal e Profissional rumo à autêntica expressão do EU (IM = I am = Eu sou).

Queremos contar consigo diariamente e, sempre que navegar na IM Magazine, não se esqueça de clicar em “Qual é a mensagem de hoje para si?”


publicado por immagazine às 20:24

07
Dez 10

ESTA ERA A PERGUNTA DO PASSATEMPO AGENDA INSPIRE.
E os vencedores são:

 

Nome: Suzana Mendes
Profissao: Romeiro
Frase: TER o menos possível. Tornar-me sustentadamente leve.

 

Nome: Daniel Costa
Profissao: Investigador Social
Frase: \"O que faço para um futuro mais sustentável\" é influenciar e tentar mobilizar todos, dos mais pobres aos mais ricos, dos mais jovens aos menos, em direcção a um futuro de respeito pelos direitos e dignidade humanos, bem como o respeito pelos lugares que nos albergam e pelos recursos que nos sustentam.

Nome: Cátia Santos
Profissao: Eng.ª Ambiente
Frase: O que faço para um mundo mais sustentável: Leio muito, aprendo, partilho a mensagem (escrevo artigos em revistas, jornais, blogs) e procuro executar as acções sustentáveis, testando a sua facilidade de operacionalização e procurando melhores soluções

 

Nome: Caroline Dias
Profissao: Advogada
Frase: Para um futuro mais sustentável... este Natal envio aos meus amigos de presente uma árvore... que será plantada com o seu nome... para juntos construirmos um mundo melhor!

 

Nome: Ana Cláudia Pacheco de Carvalho
Profissao: Estudante
Frase: O futuro mais sustentável não é só ter comportamentos definidos pela preservação do futuro através do presente; o que eu faço para um futuro mais sustentável é acreditar que ele realmente existe, desde mim aos meus próximos, e ensiná-los desde cedo a seguir com  bons comportamentos (Se com 12 anos pus a família toda a reciclar, com 20 irei pôr o bairro inteiro!)

 

Esta agenda é vossa e o desejo de um 2011 muito sustentável!

publicado por immagazine às 19:04

26
Nov 10

 

Queremos encher a sua vida de todos os dias de informação preciosa. E a oferta que temos para si é o espelho disso. Aquelas que são as primeiras agendas sobre desenvolvimento sustentável, lindas e inspiradoras, criadas pela Inspire.



 

Para ganhar basta ir à homepage da IM Magazine http://immagazine.sapo.pt/pt/home/ , clicar no botão do canto inferior esquerdo que diz “newsletter” e preencher os dados, colocando nos comentários uma frase sobre “o que faço para um futuro mais sustentável”.
As 5 frases mais criativas serão premiadas com uma agenda maravilhosa.

 


 

Uma agenda que leva as questões do desenvolvimento sustentável para o quotidiano das pessoas. Que mostra que a sustentabilidade não é só a parte
ambiental; o objectivo é ter um planeta viável, habitável e equitativo.
Uma agenda que, com o seu “descomplicómetro”, trata de forma simples estes assuntos complexos.

 

publicado por immagazine às 01:08

21
Jul 10

Eco-Andanças: “The Dream Team”

O Andanças criou uma equipa especial, a Eco-Andanças, dedicada em exclusivo a monitorizar e coordenar todos os aspectos do festival, de modo a torná-lo mais sustentável. Do planeamento dos consumos energéticos à operação da cantina, separação de lixo, evitar materiais descartáveis e até no aproveitamento de comida – tudo é pensado de raiz e de forma articulada para que todos os recursos sejam aproveitados ao máximo, produzindo o mínimo de desperdício, com soluções simples e eficazes.


As Novidades de 2010

Menu Quilómetro Zero: coma bem, cá dentro

Uma das novidades a implementar este ano é o Menu Km-Zero. As refeições do Andanças serão confeccionadas, tanto quanto possível, com ingredientes produzidos localmente, em Carvalhais e no Concelho de São Pedro do Sul. O objectivo? Reduzir a pegada de carbono de cada um dos alimentos e o desperdício de dinheiro, energia e comida.

Em vez de cozinhar com produtos trazidos de mercados a milhares de quilómetros de distância, que viajam em camiões, comboios, navios ou aviões que queimam combustível e encarecem o seu preço, porque não utilizar ingredientes locais? Faz bem à saúde, ao planeta e à economia local de Carvalhais, onde há uma boa produção agrícola.

Alguém falou em carros? Bus Andanças

É uma das novidades desta edição: haverá autocarros diários de Lisboa e Porto para Carvalhais e regresso, cujos bilhetes podem ser comprados no site. O objectivo é incentivar os Andantes a deixarem o carro em casa, utilizando transporte colectivo e reduzindo a sua pegada de carbono, enquanto viajam para o festival, sem preocupações e comodamente. E quem sabe, pelo caminho podem conhecer novos amigos.

Plástico Não Entra: Zero Descartável

Há uma imagem do Andanças que perdura na memória de quem visita o festival: onde estão os copos de plástico no chão do recinto no fim da noite, como acontece noutros festivais? Não existem.

Não há copos, nem pratos, nem talheres de plástico. Há canecas reutilizáveis individuais para cada Andante e pratos, talheres e tabuleiros que são lavados com detergentes biodegradáveis, depois de cada refeição.

A Caneca Andanças

Um dos objectos icónicos do Andanças é a “Caneca Andanças”, que os visitantes podem alugar por um euro durante o festival, para beberem todas as bebidas. No final, podem devolver a caneca e receber o dinheiro – ou ficar com ela para o resto do ano (e muitos ficam e usam nas edições seguintes).

Este ano, a Caneca Andanças, reutilizável, será feita de novos materiais: policarbonato, mais resistente, elegante, reciclável e com menos impacto ambiental na sua produção.

Pulseiras Identificadoras que dá gosto usar

As pulseiras de plástico que identificavam os participantes também serão abolidas: este ano, serão feitas de tecido. Serão mais agradáveis ao tacto, respiram, são laváveis, mais bonitas - e poluem muito menos. Para mais, são de produção nacional, o que representa investimento no país, redução de custos e menos gasto de energia na produção, transformação e transporte. Muitos saudosos do Andanças continuarão a usá-las todo o ano, como já é hábito.

Desperdício Zero!

Hoje, a reciclagem é um hábito que começa a ganhar força na consciência dos portugueses, mas mais do que nunca, importa alertar para a importância de reduzir o lixo que se produz, para além de reciclá-lo.

No Andanças, pratica-se a recolha selectiva de resíduos para reciclagem (há pontos de recolha de embalagens em todo o recinto do festival; de resíduos orgânicos na cantina, cozinhas e bares, encaminhados para compostagem e fertilização de agricultura biológica local; de óleos alimentares e de pilhas usadas); na instalação de cinzeiros em todo o recinto; na monitorização dos consumos e poupança de água (pela introdução de torneiras automáticas nas instalações sanitárias do parque de campismo, e recirculação de águas usadas dos duches para os autoclismos do campismo); na monitorização e redução do desperdício alimentar na cantina; na sensibilização para a utilização de energias renováveis (duche solar, cozinha solar – sim: há bolos cozinhados com energia solar!); na redução da poluição da água e do solo (através do uso de detergentes “mais amigos do ambiente”); no reforço da comunicação e informação ambiental (ao nível da sinalética em todo o recinto, da eco-formação/sensibilização dos voluntários, do acompanhamento diário do público, e das eco-notícias no jornal Andanças); e nas actividades de cariz ambiental e educativo (jogos de descoberta da natureza, percursos de interpretação, visitas guiadas, eco-conversas na igreja, e ateliers).

Pequenos Grandes Passos...até onde?

Temos vindo a ensaiar alguns pequenos grandes passos nestas andanças por um mundo mais sustentável. No entanto, face à dimensão, contexto local e reais impactos ambientais do Andanças, o muito que foi feito é, efectivamente, pouco em termos de sustentabilidade. Falamos dos impactos de transportar, alojar, dar de comer e de beber, luz e som para pôr a dançar e entreter à volta de 30.000 pessoas durante uma semana, numa pequena aldeia da serra, de uma freguesia com cerca de 1.700 habitantes, com toda a logística em termos de equipamentos e recursos materiais e humanos que isso envolve.

Um olhar mais atento percebe desde logo que há muito a fazer, tanto ao nível do consumo de energia e recursos naturais, alimentação e usos da água, redução e separação dos resíduos, redução das emissões, preservação da natureza e biodiversidade; como ao nível da monitorização, avaliação dos resultados e melhoria do desempenho local; e em tornar a mensagem mais eficaz para aumentar a consciência e participação dos diversos agentes envolvidos – desde o público em geral, aos diversos parceiros e rede de fornecedores – num desejável efeito dominó.

Mas estamos no bom caminho. (via Miguel Costa - Associação PédeXumbo)

 

publicado por immagazine às 11:36

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
2014

2013

2012

2011

2010

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO